PNUMA: manguezais correm risco de extinção

PNUMA: manguezais correm risco de extinção

summit

No Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado todos os anos em 5 de junho, a restauração de ecossistemas foi foco de muitos debates.

Os manguezais, que são ecossistemas costeiros críticos para o equilíbrio ecológico, receberam atenção especial no Paquistão. O país asiático sediou os eventos da data e empreendeu esforços de restauração que chamaram a atenção do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

 Ajude 1 Papo Reto a continuar divulgando as grandes iniciativas em ESG, inovação e empreendedorismo de impacto social: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou faça uma DOAÇÃO

 

Os manguezais são parte central da ambiciosa campanha "Tsunami de dez bilhões de árvores", do governo paquistanês. Liderado pelo primeiro-ministro Imran Khan e apoiado pelo PNUMA, o país se comprometeu a plantar 10 bilhões de árvores até 2023. Grande parte dessas árvores são mangues, resultando na restauração de manguezais. A previsão é que, até o final de junho deste ano, um bilhão de árvores já tenham sido plantadas.

Pai dos Manguezais - Tahir Qureshi tinha muitos apelidos. Pai dos Manguezais. Homem dos Manguezais. O herói dos manguezais do Paquistão. Todos refletem uma vida dedicada à conservação e restauração dos ecossistemas costeiros no país. O Sr. Quershi, que infelizmente faleceu em dezembro de 2020, desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento da restauração dos manguezais no Paquistão e será lembrado com carinho no evento.

"Ele foi um homem magnífico. Ele compreendeu a importância dos manguezais na conservação ambiental, dedicou sua vida a eles" disse Mahmood Akhtar Cheema, o representante do país da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN), um parceiro do PNUMA, "Ele literalmente plantou milhões de manguezais".

Benefícios ambientais e econômicos - Os manguezais são um dos ecossistemas mais produtivos e diversificados do planeta sem os quais a terra seria acometida por 39% mais inundações anualmente. A IUCN estima que os manguezais proporcionam um armazenamento excepcional de carbono — três a cinco vezes maior do que o das florestas tropicais. Além disso, 120 milhões de pessoas em todo o mundo dependem do ecossistema como meio de subsistência. Eles são também o lar de mais de 3.000 espécies de peixes.

Restaurar os manguezais é cinco vezes mais econômico do que construir 'infraestrutura cinzenta', como paredes de inundação, que também não ajudam na mudança climática", disse Makkio Yashiro, coordenador de ecossistemas regionais do PNUMA.

Ameaça - A mudança climática, a exploração madeireira, a agricultura, a aquicultura, a poluição e o desenvolvimento costeiro estão erodindo esses habitats. O PNUMA e parceiros constataram que mais de 67% dos manguezais foram perdidos ou degradados até hoje.

A restauração dos manguezais beneficia não apenas a natureza, mas a economia. Estima-se que um hectare de manguezais valha entre US$ 33 mil e US$ 57 mil por ano. Estudos do PNUMA constatam que cada dólar investido na restauração dos manguezais é um benefício de quatro dólares. Simplificando, eles são uma das Soluções Baseadas na Natureza (SbN) mais eficientes e rentáveis.

*Texto originalmente publicado no site da ONU Brasil. Veja o original aqui.